Número total de visualizações de página

7 de março de 2014

Em poucas linhas de papel


Ilustração de Luís Silva

Em poucas linhas de papel

o voo do génio infinito. 




Em poucas linhas de papel

todos os limites ultrapassados.   




Em poucas linhas de papel

a conquista universal do pensamento.       




Em todas as linhas de papel

sempre o génio encarcerado.


               
         Teobaldo Virgínio, poeta cabo-verdiano

Sem comentários:

Enviar um comentário