Número total de visualizações de página

20 de abril de 2014

Pudesse eu não ter laços nem limites



Ilustração de Laimonas Smergelis



Pudesse eu não ter laços nem limites

Ó vida de mil faces transbordantes

Pra poder responder aos teus convites

Suspensos na surpresa dos instantes.


Sophia de Mello Breyner Andresen,  "Poesia II" in Obra Poética, Caminho, 2011, 2ª ed., p.33




Sem comentários:

Enviar um comentário