Número total de visualizações de página

4 de fevereiro de 2013

Uma filosofia pessoal

Ilustração de Artisalma Deviantart
Cada pessoa tem a sua própria filosofia de vida, mas poucos de nós têm o privilégio ou o tempo disponível para se poderem sentar a ordenar os pensamentos. Tendemos a pensar enquanto vamos fazendo outras coisas. A experiência é uma grande mestra, mas nem por isso deixamos de ter de raciocinar acerca das nossas experiências. Para encontrarmos o nosso caminho na vida precisamos de ser críticos, de verificar os padrões e de os enquadrar num quadro geral de vivência.  


O facto de conhecermos a nossa filosofia pode ajudar-nos a evitar, a resolver ou a enfrentar muitos problemas. As nossas perspectivas filosóficas podem também reflectir os problemas que experimentamos, pelo que temos de avaliar as ideias de que dispomos para criarmos um ambiente que nos sirva, que não se volte contra nós. É possível modificar as nossas crenças para podermos resolver um problema e este livro mostra como isso se consegue.


Marinoff, Lou, Mais Platão, menos Prozac!, Ed. Presença, 2010, 7ª ed., p.19

Sem comentários:

Enviar um comentário