Número total de visualizações de página

1 de fevereiro de 2013

Instante

Ilustração de Christy Kinard



Deixai-me limpo
O ar dos quartos
E liso
O branco das paredes



Deixai-me com as coisas
Fundadas no silêncio


Sophia de Melo Breyner Andresen  



O poema "Instante" traduz a experiência do que é básico, essencial na poesia de Sophia. É uma poesia de contenção e de concentração, não narrativa e por isso exige muita atenção para captar a mensagem.

António Mega Ferreira 

Ciclo de Conferências "Que língua falam os poetas?"
Biblioteca Municipal de Oeiras,
25 de janeiro de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário