Número total de visualizações de página

13 de abril de 2012

Justiça e poder maquiavélico

Ilustração de Marie Desbons
Uma mulher processa um homem em tribunal por difamação de carácter, alegando que lhe chamou porca. O homem é considerado culpado e obrigado a pagar-lhe uma indemnização. Após o julgamento, o homem pergunta ao juíz:

- Isto significa que nunca mais poderei chamar porca à senhora Harding?
- Correcto - responde o juíz.
- E isso  significa que não posso chamar senhora Harding a uma porca?
- Não - diz o juíz -, o senhor é livre de chamar  senhora Harding a uma porca. Não é crime.
O homem olha a senhora Harding nos olhos e diz:
- Boa tarde, senhora Harding.


Thomas Cathcart e Daniel Klein, (2007: 85), in Platão e um Ornitorrinco entram num bar...Filosofia com humor

Sem comentários:

Enviar um comentário