Número total de visualizações de página

12 de janeiro de 2012

Um filme que é arte

Este é um filme que proporciona uma leitura da vida diferente da maioria das nossas experiências pessoais, que infelizmente atravessa uma parte significativa da nossa vida profissional quando lidamos com alunos e com as famílias.


Um filme violento, no qual as relações se tecem em diálogos cruzados ou na ausência deles (frente a um ecrã de televisão, por exemplo), na cumplicidade de ligações perigosas (humanas, a meios e substâncias). Um filme violento, que perturba pelo realismo dos diálogos e das situações, pela dádiva presente nos laços familiares. Um filme que sobretudo é arte, pois o fascínio que desperta ultrapassa em muito a história narrada.

Esta é a diferença entre filme e arte. "Sangue do meu sangue" é arte.

Sem comentários:

Enviar um comentário